Roube como um artista – Austin K.

Queridos! Como estão? Vim trazer uma dica de leitura pra vocês, não faço com muita frequência isso, porque sou péssima com resenhas e coisas do gênero, mas dessa vez não tive como me conter. Sabe aquele livro que você descobre que existe por acaso e quando termina de ler, precisa sair mostrando pra todo mundo como ele é maravilhoso? Foi isso que aconteceu com o livro Roube como um Artista – 10 dicas sobre criatividade, assinado por Austin Kleon 

Processed with VSCO with hb2 preset

Tudo começou quando eu estava mexendo no instagram e na minha timeline apareceu uma foto linda desse livro e por incrível que pareça tive um leve surto não pela capa ou por saber a história dele, mas pelo título, o nome do livro por si só me chamou a atenção e eu passei a semana inteira enlouquecida querendo comprar. Austin conta em 164 páginas suas experiências e comprova que não existe nada original, tudo na vida vem de algo que já aconteceu ou foi feito antes!  O melhor desse livro é que o autor passa isso não como verdade absoluta, mas te garanto que no final dele você ficará impressionado e acabará compartilhando do mesmo pensamento.

Roube como um artista é mais que um livro de auto- ajuda, pelo menos pra mim ele virou um manual, toda vez que eu acho que não conseguirei criar, inovar, fazer acontecer, leio um trecho dele e pronto, as coisas milagrosamente voltam a fluir.  Apesar das 164 páginas, as letras são razoavelmente grandes e possui ilustração, o que se torna um facilitador pra quem tem preguiça de começar a ler. Eu precisava recomendar pra vocês, pois é genial e melhor ainda, barato.

20160512_165236

Alguns pensam que a obra do Austin é apenas para designers ou publicitários, mas não se enganem e acreditem em mim quando digo que todo mundo deveria ter essa leitura com check na listinha, afinal qualquer profissão do universo exige que você tenha criatividade, ser criativo hoje é sair do habitual, da área de conforto.  Kleon aponta com humor a questão das pessoas sentirem necessidade de aprovação o tempo inteiro e se frustrarem quando não acontece isso, escreve em espécie de teoria que furtar idéias são ótimas para que surjam as suas próprias e que existe diferença entre roubar idéia de uma pessoa só ou de várias.

Uma das partes que eu mais achei admirável foi em relação à influência que a tecnologia tem na nossa vida em comparação com a analógica, perdemos muito a essência das coisas, mas esse livro faz reviver isso de uma forma inexplicável. Enfim, se você precisa de inspiração, essa obra é essencial na sua prateleira. Austin me fez começar a pensar melhor no meu tempo e com o que eu gasto ele, além disso, conseguiu mostrar que o hobby independente de qual seja é essencial pra que se acertem âmbitos inacabados da vida.  Paro por aqui, mas espero poder indicar outros em breve!

Adicione na listinha:
Título: Roube como um artista – 10 dicas sobre criatividade
Autor: Austin Kleon
Editora: Rocco
Comprei: Amazon.com

Beijos, Ca

Anúncios

Retrospectiva Cultural

Eai meu povo! Como 2014 está indo embora, trouxe pra vocês os meus xodós desse ano, sendo mais clara: Os livros que eu mais curti ler e os cd’s que eu mais ouvi. Eu fiz uma promessa em janeiro de que leria um livro por mês, só que nessa minha loucura, li bem mais do que imaginava e música eu escuto todos as horas do meu dia, confesso que foi bem mais difícil escolher meus discos preferidos e foi depois de muita luta que selecionei apenas 4. Vou mostrar todos os itens e explicar o porque da minha escolha


IMG_5169


SUPERCOMBO
Não é a toa que fui em tantos shows deles este ano, o disco Amianto se tornou um vício, comecei ouvindo “Piloto Automático” graças a uma amiga de Minas Gerais e quando percebi tinha decorado a discografia inteira da banda, gosto muito desse álbum porque me lembra o dia em que o autografei, o quanto fiquei empolgada em ver os integrantes da banda e a felicidade que fiquei em saber que eles são tão simples, carinhosos e dispostos a realizar os pedidos dos fãs.


ARCTIC MONKEYS 
Já escutava essa banda bem antes deles explodirem com “R U MINE, mas nunca fui aquela fanática, entrei na onda do pessoal (podem me chamar de poser), o que mais curto nesse disco é a paz que ele me traz, parece que posso estar ligada nos 220V, então basta eu colocar ele e pronto, relaxo totalmente. Pensei bastante em ir no show que teve aqui em SP e embora eu não tenha ido, disseram que foi maravilhoso. Dica do dia: Se quiser muito ir em algo, compre o ingresso pra que não se arrependa depois.

TIAGO IORC
Porque eu amo tanto? simples, ele é meu artista predileto, pra mim não existe igual entendem? Então não tenho muito o que explicar, Zeski e Let Yourself In são meus xodós eternos, nunca sairão do topo dos meus mimos favoritos. Amo a vibe das músicas e a diversidade que um álbum tem em relação ao outro, amo a voz do Tiago, pois sinto que ele canta com a alma, amo seus duetos e as pessoas que ele escolhe para o mesmo (ainda acho que seria lindo ele cantar com o Rodrigo Del Arc) e o que amo mais é as histórias que eu tenho com cada show, cada disco comprado, ambos estão autografados e foi divertido demais conseguir. 


IMG_5161


EXTRAORDINÁRIO
Quem não leu ainda, pode correndo pra livraria comprar. Vocês precisam conhecer o August, um amor de livro. É um dos meus favoritos por causa da sensibilidade da história, quando conhecemos o personagem principal, descobrimos que definitivamente não temos problema algum, mas se caso tivermos, conseguiremos sempre encontrar uma solução. Os preceitos presentes na obra fazem a gente repensar na vida, é maravilhoso, li 4 vezes durante o ano e recomendo demais, tem até resenha no CCV
, cliquem aqui e conheçam mais!

COMO TER UMA VIDA NORMAL SENDO LOUCA
Esse é outro amor da vida, todo mundo precisa de distração e rir um pouco dos desastres, então se querem aprender loucuras, este livro é mais do que certo que irá encontrar, a Jana e a Camila são surpreendentes, arrancam gargalhadas do começo ao fim, fora que terá muitos temas que você literalmente se coloca na história e diz que foi escrito baseado nos suas doideras. Este é um dos poucos livros que tenho autografado, mas só consegui por causa de uma grande amiga minha, Débora Bonfim, que inclusive é a mesma que me deu o CD do Arctic Monkeys Se quiserem conhecer mais do livro, também tem resenha aqui no CCV, clica aqui!


IMG_5164


SEIS COISAS IMPOSSÍVEIS 
Gostei muito dessa leitura basicamente porque é um livro simples e divertido. Não tem nada de mágico nele, mas eu amei. O modo como a história se desenrola e a maneira como os personagens lidam com as situações me agradou totalmente, escolhi mostrar ele também pra vocês, pois ao decorrer do ano de 2014, vi poucas pessoas lendo ele, acho que precisamos nos abir para novidades, nem sempre o que todo mundo está lendo no momento é bom, apenas virou moda.

QUEM É VOCÊ ALASKA?
Eu já li todos os livros do John Green, sou apaixonada por esse autor e como a maioria das pessoas, comecei a ler por modinha de “A Culpa é das Estrelas”, mas como o que mais me chamou atenção com a história foi “Quem é você Alaska?” Não tenho um porque disso definido, porém tenho a leve suspeita que seja devido a divisão do livro e claro por eu não conseguir imaginar o que iria acontecer até o final. Leiam!


É isso seus lindos, espero que 2015 seja cheio de coisas boas, quando digo isso quero no fundo gritar pra todos vocês: vão a muito shows, leiam muitos livros, escutem muita música e assistam muitos filmes, não pelo simples fato de fazer, mas porque são através dessas coisas que adquirimos conhecimentos sem ter muito esforço. Eu continuarei na minha luta de ler um livro por mês e tentarei trazer mais resenhas pra cá, seja literária ou musical. 

Beijão e Feliz ano novo, Carol